UMA FÁBRICA ESQUISITA

Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

A omissão da sociedade talvez esteja caracterizada nos estudos internacionais: existe hoje um alto nível de prevalência das doenças psíquicas nos consumidores de substâncias, motivo principal no surgimento de transtornos psiquiátricos de maior potencial e desconectados das origens genéticas.

0-TXT-6Na psicopatologia, o foco da preocupação está nos usuários que apresentam doenças psíquicas preexistentes, além das consequências negativas, no caso do crack, a falta de estrutura e cuidados criam um fenômeno ainda pior transformando os indivíduos em verdadeiros ‘zumbis’.

Segundo recentes pesquisas europeias, de 30% a 50% dos pacientes internados em psiquiatria no continente apresentam uma doença mental associada ao consumo e abuso de substâncias psicoativas, principalmente o álcool, sedativos ou maconha.

Você já viu aqueles que defendem a liberação do uso da maconha — e fazem manifestações — informando os jovens dos riscos que correm? Estes mesmos indivíduos aceitariam que o comandante de um avião, quando eles estivessem a bordo, trabalhasse ‘chapado’?

Múltiplos problemas provocados pelo consumo dos cannabinóides demonstram a multiplicação do risco de esquizofrenia. Os sintomas são claramente identificados: alucinações, depressão, falta de emoção, dificuldades para organizar a vida, concentração, memória e episódios febris.

0-TXT-2A Cannabis é uma planta com modificações transgênicas e nas últimas décadas a quantidade do THC está cada vez maior. Tetraidrocanabinol (THC) e Cannabidiol (CBD) são responsáveis por graves danos cognitivos e morte de neurônios. A cannabis leva os indivíduos que possuem pré-disposição genética ao desenvolvimento da esquizofrenia para o quadro de consolidação precoce da doença.

Cerca de metade dos usuários de drogas sofrem com pelo menos um transtorno agudo de personalidade durante o período de consumo e o prognóstico de problemas psiquiátricos é pior quando o uso de drogas começa no início da puberdade.

A ocorrência de transto0-TXT-3rnos de personalidade associado ao abuso de substâncias está descrita recentemente e a questão epidemiológica no consumo de álcool estabelece uma forte relação com estas mudanças.

Na maioria dos pacientes com este transtorno químico, os primeiros sintomas surgem entre os 15 e 25 anos, exatamente quando o cérebro está mielinizando sua área cortical (processo de proteção da membrana celular dos neurônicos com gordura produzida nas células de Schwann). Sem proteção, as células morrem ou diminuem a sua capacidade natural.

Diversas síndromes interagem e se sobrepõem — isto significa que a mesma pessoa pode apresentar vários distúrbios psíquicos e simultâneos. Sobre o perfil dos pacie0-TXT-4ntes com distúrbios neurológicos, na Holanda, os centros para dependentes de anfetaminas ou cocaína necessitam de intervenções psicológicas e farmacológicas combinadas durante longos períodos.

Os governantes holandeses têm demonstrado estarem arrependidos pela liberação e venda de substâncias naquele país.

As drogas existem desde os tempos mais remotos, inclusive os golfinhos experimentam o estado alterado de consciência quando buscam a Tetrodotoxina (TTX) produzida pelo Baiacu. Na natureza existem outros exemplos, mas com os humanos, novas doenças psíquicas surgem no mundo globalizado devido a fabricação de agentes nocivos e poderosos que atacam o sistema nervoso central.

20160826-A3

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 474 outros seguidores