Postagens Recentes:

UMA ESPÉCIE DE LASTRO

Seres conscientes da subjetividade usam todos os sentidos e empoderam-se de percepções para responder aos estímulos. Nesta abordagem multissensorial realizam as abstrações que impulsionam as suas vivências. As mudanças contínuas ocorrem através das interações.

A criatividade é inata, insights e expressões emocionais fazem parte das estratégias mais originaumaespeciedelastro-06.jpgis dos humanos, estará equivocado quem disser que ela pode ser perdida. Exceto, em casos graves de grandes traumas, perda de massa encefálica ou doenças degenerativas, mas a necessidade de nutrir de forma adequada é real e evita, em diversos contextos a supressão desta ‘qualidade’.

Quando estudada a história com precisão, o ‘esconde-esconde’ intelectual de algumas épocas, também traz à tona, os resultados impressionantes encontrados na dicotomia entre o tradicional e progressista. Em todas as épocas, existem relatos de ‘ataques’ contra o pensamento divergente, sobretudo vindo dos governos autocráticos ou agremiações extremistas.

Enquanto as tradições garantem os hábitos, objetos de formação da aprendizagem, na concepção progressista, as pessoas criativas ‘distorcem’ os contextos e impulsionam inconscientemente, em alguns casos, toda a humanidade por décadas ou milênios após a sua morte. Exemplos assim são encontrados nos representantes das religiões, ciências, arte, literatura, filosofia… cujos nomes passam à mente neste momento, dispensam a necessidade de serem escritos e assim evitam restringir o campo imaginativo do leitor.

As decisões em cada momento vivido aprofundam, influenciam o pensamento e buscam ‘conforto’ nos hábitos desenvolvidos. Atividades e experiências cotidianas edificam modificações constantes na personalidade, capacidades cognitivas e estados psíquicos. Porém, as encruzilhadas existentes em todos os caminhos, surgem tanto na manutenção das regras como na transgressão.

Segundo Piaget, a aquisição de conhecimento ocorre numa tríade: assimilação, acomodação e equilibração que provoca mudanças e adaptações intelectuais necessárias no indivíduo. Salvo melhor interpretação, há um paradoxo interessante nisto, porque a aprendizagem foge a certas ‘regras’ orgânicas e os demais órgãos do corpo estão privados destas mudanças. O coração não tem liberdade de ‘inventar’ um novo tipo de funcionamento diferente de sístole e diástole para o bombeamento sanguíneo, sempre no mesmo ritmo, apenas adaptado às questões de esforço físico, temperatura ou alterações neuroquímicas.

Observe que, de modo geral, são as decisões conscientes sobre como conduzir o presente, planejar o futuro e analisar o passado que transformam os hábitos.

Devido à alta complexidade cerebral, fruto da evolução constante, fica impossibilitado o desenvolvimento completo, durante a gestação, do perímetro cefálico necessário, comparado com a circunferência pélvica feminina disponível. Por este motivo, o bebê nasce totalmente dependente. Incapaz de entender ou respeitar regras, passa por diversas fases até adquirir total autonomia. Ainda assim, será capaz, com pensamento difuso e sem internalização de regras, distinguir certas brincadeiras dos pais ao imitar o ladrar de cães selvagens do real perigo destes animais e sorrir.

A evolução humana parece estar apoiada na predisposição de dar sentido às coisas e nos últimos 6.000 anos apor rabiscos em papeis fazem parte de enigmas conectados ao despertar de prazeres assexuados, diferente de outras ações, para apoiar a imaginação que transforma as conexões cerebrais, o ensino da escrita precisa ser promovido e nunca forçado. Diante desta constatação, a educação criar novas percepções para serem a ‘porta de entrada’ da inovação.

E como inovar dentro de instituições padronizadas?

Esse é um grande desafio do mundo contemporâneo sob a responsabilidade dos educadores, psicólogos, pensadores e cientistas da mente. As misturas das faíscas criativas independentemente das raças, dogmas, interesses ou preceitos morais, precisam apoiar a tomada de controle sobre os relacionamentos no mundo social. Abrir caminhos para a felicidade, diminuir a ansiedade, educar e harmonizar a existência humana.

20170526-A3.jpg

 

Sobre marcelopelucio (306 artigos)
Possui habilidades comprovadas para encontrar talentos, montar, treinar e organizar equipes. Melhora o clima organizacional das empresas, escolas e organismos nos quais atua. Encontra o sucesso em diversas áreas da atividade humana e detém várias premiações. Sua vida acadêmica conta com quase três décadas de estudos, possui cinco títulos acadêmicos (graduações, especialização e aperfeiçoamento), centenas de cursos dentro e fora do Brasil. http://www.marcelopelucio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: