Tags

, , , ,

Filme: “Meu pé Esquerdo” do original My Left Foot” filme de 1989, mo gênero drama, biográfico dirigido pelo irlandês Jim Sheridan e com roteiro baseado na autobiografia de Christy Brown e no livro de Georgina Louise Hambleton.

por Marcelo Pelucio

Principais prêmios e indicações:

- Oscar 1990 (EUA)

venceu nas categorias de melhor ator principal (Daniel Day-Lewis) e melhor atriz coadjuvante (Brenda Fricker).

indicado nas categorias de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado.

- BAFTA 1990 (Reino Unido)

venceu nas categorias de melhor ator (Daniel Day-Lewis), melhor ator  coadjuvante (Ray McAnally).

indicado nas categorias de melhor filme, melhor maquiagem e melhor roteiro adaptado.

- Prêmio David di Donatello 1990 (Itália)

venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.

- Globo de Ouro 1990 (EUA)

indicado nas categorias de melhor ator – cinema (Daniel Day-Lewis) e melhor

atriz coadjuvante – cinema (Brenda Fricker).

- Independent Spirit Awards 1990 (EUA)

venceu na categoria de melhor filme.                                     (Fonte: Wikipédia)

 Christy Brown: A Vida real que inspirou o filme “Meu Pé Esquerdo” com título original em inglês “My left Foot” e baseado no livro de Georgina Louise Hambleton, uma biografia poderosa que mostra a devoção inabalável de uma mãe por um filho que possuía uma deficiência incapacitante que significa: embora o seu corpo fosse quase inútil, sua mente estava perfeita, nascido de uma família irlandesa muito humilde, em 1932, com paralisia cerebral devido a anóxia ocorrida no momento do parto e que lhe tirou todos os movimentos corporais com exceção do seu pé esquerdo.

 O filme além de retratar a vida de Christy, também traz uma homenagem a sua mãe Bridget,mostra como a determinação e amor gerou no protagonista do filme capacidade de prosperar como um escritor, poeta e pintor, contra todas as probabilidades. Deixou de ser levado interno para uma instituição pública, padrão na sua época, devido todas suas deficiências. Sua mãe faleceu em 1968, no transcorrer da vida ensinou-o a ler e escrever, contra todos os prognósticos e posturas de uma época que a educação aos deficientes não era uma opção existente. Seus feitos provaram que todos os médicos estavam errados.

Daniel Day-Lewis é o ator que interpreta lindamente a vida de Christy Brown e neste filme foi premiado com o Oscar. Uma história de depressão, isolamento e sofrimento físico, revelando uma vida na escuridão, assuntos que as empresas cinematográficas costumam ou preferem ignorar. Mostrar como Christy casou com uma enfermeira e viveu feliz até sua morte em 1981, não foi a tônica do filme, e sim, tecer as memórias dos seus irmãos e amigos mais próximos do personagem retratado, nisso o autor construiu um retrato de um homem que viveu e lutou mesmo com tantas adversidades.

Christy morreu com 49 anos de idade ao engasgar-se durante o jantar de costeletas de cordeiro, no entanto, esquecendo-se toda a aura de romantismo que pode ser uma das visões dessa história, ele lentamente correu sua alma, destruiu a sua arte e certamente um toque sombrio e fascinante fica registrada nessa obra e na vida de Christy Brown.

O filme é um retrato comovente de um homem surpreendente, com um cérebro brilhante preso dentro de um corpo danificado, que realizou mais do que a maioria as pessoas saudáveis ​​podem sequer sonhar.

Universidade de Marília

Curso de Formação de Psicólogos

Crédito: Psicologia Aplicada aos Portadores de Necessidades Especiais

Professora Mestra: Nadia Antônio Kedhi

Aluno: Marcelo Pelucio

Sétimo Termo